sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Estratégias de combate

Cansada de ficar apenas reclamando que eu estou sozinha, que eu cansei de estar solteira e bla bla bla, resolvi tomar uma atitude e pensar em estratégias de ação para acabar com esse meu “estado de solteirice”.

A primeira coisa que eu pensei é:


Sair pra balada, certo? Errado.

Eu não tenho mais o menor pique e a menor paciência para balada. Um monte de caras querendo pegar todas, e um monte de garotas querendo desesperadamente ser pegas. E eu lá querendo morrer, pelos caras que se acham e pelas meninas que se desesperam. Mesmo que no fundo, eu esteja tão desesperada quanto elas.

A única balada que eu ainda consigo ir e nas de country, porque eu danço muito, conheço bastante gente. Mas nem nessas, eu estou indo ultimamente.

Vocês devem achar que eu sou uma velha chata não é? Juro que sou legal. Só ando meio de saco cheio mesmo.

As pessoas me chamam para sair e a primeira coisa que eu penso é: “Nesse lugar, há chances de eu encontrar um cara legal e interessante? Não? Então fico em casa, obrigada!”

Fora, que eu li em algum lugar que as chances de você conhecer alguém na balada e isso virar um namoro, é menor que 2%... Muito pouco. Próxima:

Na internet.

Então, eu tenho uma amiga que casou com um cara que ela conheceu no chat da revista Raça e uma que já namorou uns dois caras, que ela conheceu pela net. Mas nenhuma delas está com nenhum desses caras. Isso é um sinal não é???

Eu me sinto tão mais desesperada em tentar procurar namorado pela internet. Mas no auge do desespero eu abri um perfil num desses sites de namoro. Mas era muito chato! Você não pode mandar mensagens se não assinar e pagar por isso já é um pouco demais para mim, pelo menos por enquanto. Próxima:

Sendo apresentada por amigos em comum.

Essa seria uma boa maneira, mas ou os meus amigos não querem me desencalhar ou eles realmente me amam, e não querem me apresentar para qualquer um. Eu até tenho feito essa propaganda de mim mesma, Sempre que falo com um amigo que não vejo faz tempo (porque com os amigos próximos, não tem mais jeito) eu digo: “Estou solteira sim, se você tiver um amigo, legal, interessante, inteligente e bom caráter, me avisa?!” Não sei se a minha pequena lista de exigência, esta “exigente” demais, só sei que ainda não tive retorno nenhum. Próxima:

Um encontro casual em um restaurante, teatro, exposição.

Bem, esse é o sonho da minha vida. Eu sempre me imaginava lendo um livro bem legal em algum bar, restaurante, aí um cara bem gatinho e interessante viria falar comigo sobre o livro. Nós passaríamos horas falando sobre outros livros, sobre peças de teatro... Então casaríamos e viveríamos felizes para sempre.. rs

Isso aconteceu comigo uma vez. Eu estava no ônibus lendo o “Caçador de Pipas”, O cara do meu lado também estava. Então ele puxou conversa, foi ver em que parte eu estava do livro e tal, mas eu namorava naquela época. Será que deixei passar minha chance????

Enfim, das coisas que eu pensei, essa é a que eu mais gosto. Só preciso verificar uns restaurantes legais, umas peças interessantes para ir.

Bem, resumindo esse longo texto, coloquei na cabeça que o meu príncipe encantado, não vai surgir na porta da minha casa, então vou ter que ir atrás dele!!

Contador de Visitas
Downloads
Vivendo e aprendendo a jogar....: Dezembro 2009