quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Eu nem te amo mais

Ontem eu disse que ainda te amava. Mesmo não estando com você há dois anos. Mesmo depois de todo esse tempo, eu disse que ainda te amava.

Mas eu não sei se é amor o que eu ainda sinto.

Na verdade, acho que o sinto é ódio. Não dizem que o amor e o ódio, andam lado a lado, então! Acredito que o sentimento que anda ao meu lado, é o ódio.

Ódio por tudo o que você jogou fora.

Ódio por você abrir mão de tudo o que nós tínhamos. Tudo o que planejávamos. Tudo o que sonhávamos.

Ódio por você ter sido tão fraco e não ter lutado pelo nosso amor.

Eu odeio você por não ter conseguido amar mais ninguém. Odeio, principalmente, por não acreditar que eu possa gostar de alguém como gostei de você, mesmo que eu evite admitir isso.

Te odeio a cada noite que eu passo em casa, por não ter mais saco pra sair, por achar todo mundo vazio e sem graça.

Odeio você também a cada noite que eu resolvo ir para alguma balada e tenho que agüentar homens imaturos e gente desesperada por um pouco, de um falso amor.

Ódio por cada beijo que eu dou e fico comparando com os seus. Por cada transa sem amor e por cada homem que não me faz sentir nem 10% do prazer que eu sentia com você.

Você destruiu meus sonhos.

Nos nossos planos, hoje estaríamos casados. Eu estaria provavelmente grávida. Teríamos nossa casa. Aquela com tijolinhos lembra?

Acordaríamos tarde no fim de semana. Tomaríamos café, depois transariamos na mesa.

Iríamos andar no parque, com nossos cachorros. Sairíamos com os amigos, para beber cerveja e quando já estivéssemos bêbados, iríamos embora direto para algum novo motel.

Nossa vida seria perfeita e eu seria a pessoa mais feliz do mundo.

Mas nada disso aconteceu. NADA.

Hoje eu não sou a pessoa mais feliz do mundo. Sou a pessoa que se sente mais sozinha no mundo.

Você era tudo o que eu sempre quis e você me completava. Mas hoje a única coisa que posso fazer e me contentar com uma vida com sentimentos pela metade.

11 Comentários:

Às 22 de outubro de 2009 17:39 , Blogger Minerva 02 disse...

Adorei o texto

Amor o setimento dificil....
Odio aiaiaiaiai

 
Às 22 de outubro de 2009 17:42 , Blogger Francys disse...

e bonito
linpatico
bonito e legal
parabens

 
Às 22 de outubro de 2009 17:44 , Blogger Rubitcha disse...

Oiii!
Obrigada pelo comentario... muito legal seu blog.
aliás, fiquei na dúvida se este post era real ou uma mensagem, mas de qualquer forma está muito bom!

bjs

 
Às 22 de outubro de 2009 17:48 , Blogger Mendy disse...

Oi Rubitcha É realissimo!! rs

 
Às 23 de outubro de 2009 08:18 , Blogger Lah disse...

Oii obrigada pelo comentário, hoje meu post é mais sério
nossa hoje eu cheguei me ver no seu post!
eu tbm adorooo ler seu blog.

beijos

 
Às 23 de outubro de 2009 14:42 , Blogger Giuliana disse...

adorei a frase: ' Você era tudo o que eu sempre quis e você me completava. Mas hoje a única coisa que posso fazer e me contentar com uma vida com sentimentos pela metade. '

Parabens!
Beijos

 
Às 24 de outubro de 2009 06:43 , Blogger Si Wasabi disse...

A linha entre o amor e o ódio é bem fina, né!!! Tem sentimentos que marcam e temos a impressão de que não sentiremos de novo... eu penso que não sentiremos mesmo, porque da próxima vez que alguém nos despertar um sentimento especial, será diferente... mas isso não quer dizer que será um sentimento menor. Não adianta a gente se prender a algo, a vida tem que seguir... existe a hora de segurarmos as coisas, e a hora de as deixarmos ir embora...
beijos!
gostei do post!

 
Às 24 de outubro de 2009 20:50 , Blogger Naya Rangel disse...

Ótimo texto! Triste ... espero que não seja baseado numa situação real! Triste como amor e ódio são tão próximos ...

Abraços!

 
Às 28 de outubro de 2009 19:07 , Blogger Luanne de Cássia disse...

Que desabafo fascinante *-*


''O amor vai embora, e leva com ele a nossa paz

 
Às 12 de dezembro de 2009 19:02 , Blogger Gegena disse...

Lindo!
Cheguei no seu blog através de um tweet que vc enviou pra Editora Autêntica. Gostei muito. Você escreve muito bem.
Gegena

 
Às 6 de fevereiro de 2010 09:31 , Anonymous Sergio disse...

já me esqueci de qtas vezes ouvi meu terapeuta me dizer que o ódio NÃO é o contrário do amor; o contrário do amor é a INDIFERENÇA.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Contador de Visitas
Downloads
Vivendo e aprendendo a jogar....: Eu nem te amo mais